FUNCHICOREA – NADA MELHOR PARA SILENCIAR UMA SIRENE.

Quando tive a maravilhosa experiência de ser pai, ao chegar em casa, com o pequeno moisés, um garotinho saudável dentro dele, e nenhum manual dentro das fraldas, fui obrigado a recorrer aos palpiteiros de plantão. Irmãos, irmãs, tios e até sobrinhos, recebiam a ligação do pai amador indagando sobre as coisas mais hilárias sobre a criação do pimpolho.

Mas dentre os palpiteiros, encontrei um saber  coloquial, verdadeiro e extremamente positivo nos velhos conselhos de minha avó, minha mãe, e algumas outras senhoras de larga experiência na maternidade.

 Sem ter noção do que é uma cólica, inclusive daquelas mensais que torturavam a mãe do meu filho, não entendia aquele choro estridente e insistente do pequeno ocupante do berço. Já com os nervos em frangalhos, numa dessas oportunidades que a sirene estava disparada na garganta do menino (aliás, como algo tão pequeno chora tão alto? ), acabei recebendo a valiosa orientação da minha mãe. Isso é cólica, e para cólica, use Funchicorea.

Registre-se que o Word não conhece Funchicorea. Já tratou de sublinhar em vermelho o santo remédio. Mas se o Word não conhece Funchicorea, é por uma razão óbvia: ele nunca teve filhos.

 E lá fui eu para a farmácia com o papelzinho na mão. Ao chegar, e ter contato visual com a embalagem do remédio, tive uma viagem no tempo, imaginando ter voltado aos anos trinta. Será que isso é confiável? Que raio de remédio é esse? Que empresinha maldita é essa que não tem dinheiro para criar uma embalagem apresentável?

 

Com o pequeno pote do pó mágico, fui para casa, receoso do conteúdo e da qualidade. Ao chegar, como o choro já havia parado, deixei de lado o remédio, e fui dar contas das minhas outras responsabilidades.

Levou algum tempo para que realmente eu tivesse coragem de dar o tal pó no bico do menino, mas como o argumento de uma criança chorando é insuperável, ao disparar a sirene num daqueles acessos de quartel de bombeiros, mergulhei a ponta do bico no pó, e coloquei na boca do menino. Tal qual um controle de volume, a sirene foi diminuindo, sumindo, até que parou. O moleque fechou o olho, deu um suspiro e dormiu. Um milagre.

Dali em diante, a pequena caixa de grande mau gosto, e de conteúdo milagroso, passou a ocupar um lugar ao lado do pingüim da geladeira. Após tantos anos, com meu filho saudável, posso indicar o remédio. Lógico que o uso deve ser feito com bom senso, que aliás, deve ser a linha mestre da conduta de pais e mães.

Agora fica fácil entender por qual razão eles não se preocupam com a embalagem, e nem mesmo uma propaganda do remédio na televisão. É tão provável encontrar uma propaganda de Funchicória na televisão quanto encontrar o nome de George Clooney ou de Sandra Bullock no catálogo de alguma agência de namoros. O que é bom não precisa de propaganda.

Dizer que o remédio é milagroso não autoriza o pai desesperado a temperar a mamadeira do bebê com um pote de Funchicórea. E é de se entender o desespero do pai e da mãe que escutam a sirene ensurdecedora no quarto ao lado. Em certas ocasiões dá vontade de substituir o Leite Ninho pela Funchicórea. Piadas de fora, o bom senso deve imperar. Eu mesmo fui um dos que quase tornou o filho um “Funchicólatra”, mas o remédio sempre lhe fez bem, e sem qualquer efeito colateral.

Como a responsabilidade é de quem toma a decisão, deixo aqui alguns endereços da internet onde você pode encontrar informações e dicas para resolver se usa ou não o remédio com seu filho. Como em toda e qualquer assunto na internet, você vai encontrar prós e contras. Na hora de decidir, converse com o pediatra. Ele será um grande parceiro na criação de seu filho. Se ainda resistirem algumas dúvidas, fale com as mães com maior experiência. É claro que isso inclui em primeiro lugar, a sua própria mãe. No mais, ouça os palpiteiros. Por mais que eles sejam só palpiteiros, é uma boa oportunidade para conversar e esquecer um pouco aquela sirene que logo logo vai voltar a tocar.

 

 

 

 

 

About these ads

9 Comentários

  1. onde posso comprar a Funchicórea? grato.

    • Aqui em Curitiba você pode encontrar em qualquer farmácia.

      • Olá tem ainda nas farmacias de Curitiba funchicória estou precisando muito para dar para minha filha que não para de chorar.
        Moro em Concórida e aqui não acho este remédio.

  2. porque a falta do funchicorea po?

  3. OUVI DIZER QUE FUNCHICORIA E MUITO BOM SÓ QUE NÃO ACHO MAIS EM FARMACIA NENHUMA ONDE POSSO ENCONTRAR

    • Em que cidade você está. Vou me informar aqui em Curitiba para ver se ocorreu algo com a distribuição do produto. Se souber, te aviso.

  4. onde encontrar em vitoria-es , não encontro em farmacia alguma , alguem sabe aonde encontrar.

  5. Sou de Brasilia, estou precisando urgente de funchicoria, aqui não acha em farmacia nem uma, pelo amor de Deus me ajuda a encontrar este Bendito remedio.
    Wanda.
    Meu E-mail.wandamrmartins@gmail.com


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 164 outros seguidores